Começou sua carreira desenhando peças de vestuário de madeira ainda na Faculdade de Arquitetura da USP, onde se formou em 1968. Recém formado, trabalhou na construção da Usina Hidrelétrica de Jupiá e da cidade de Ilha Solteira, no Mato Grosso. Ali, integrou a equipe de 90 engenheiros e dois arquitetos que implantaram, fiscalizaram e projetaram alguns edifícios da cidade onde foram instalados 40 mil habitantes. Projeta e executa o sistema inédito de sinalização rodoviária e do canteiro de obras da Usina. Neste ambiente, Enzo Grinover tem suas primeiras experiências de trabalho criativo e eclético, adequando residências às condições locais, projetando mobiliário de edifícios, salas de comando, além da arquitetura industrial do canteiro de obras da construção da Usina,entre outros.

Neste período, trabalhou em outros grandes projetos arquitetônicos através da Planemak, como o das hidroelétricas de Itaipú e Tucuruí, e do Metrô de São Paulo, planejando o acabamento das estações das linhas Norte-Sul e Leste-Oeste.

Em 1983, volta-se totalmente para o mundo do design e funda a Compasso D´Oro Moveis e Objetos de Arte, pioneira em projetos e execução de produtos de design contemporâneo no Brasil. Sua empresa logo se torna um ponto de discussão do assunto e nesta rotina ele se envolve com os segredos do projeto e execução de cadeiras, mesas, moveis e sofás para um publico especial, interessado em peças únicas. A Compasso D’Óro passa a representar e a produzir móveis no Brasil de empresas italianas como a Bernini, Montina, Tonon e outras.
Em 1994 volta a universidade como professor de design de produtos da Faculdade de Arquitetura FAU Santos.

É eleito presidente da ABD Associação de Decoradores do Brasil, em 1986, onde trabalha pela introdução dos profissionais de interiores brasileiros na IFI, Federação Internacional de Designers de Interiores. Neste período, a ABD passa a se chamar Associação Brasileira de Arquitetos de Interiores e Decoradores, o que significou não apenas uma mudança de nome, mas de qualificação profissional da categoria.
Em 2001 e 2002 estuda com o consultor Roberto Adami Tranjan e se especializa em educação empresarial e liderança de equipes multidisciplinares.

Em 2003, com a Grinover Associados, retoma os projetos com transportes e realiza os projetos padrão da nova sinalização das estações da CPTM e aplica em três estações da linha Lilás, 5 do Metrô.

Em 2003 atua como consultor da INTERBAGNO sendo responsável pela criação da coleção de produtos 2004/2005 e pelo treinamento empresarial da equipe de projetos e vendas.

Em 2005 é incubado no CIETEC onde desenvolve sistema construtivo de edifícios com shorts de madeira, em 2006 recebe financiamento FAPESP-PIPE1 para testes de viabilidade técnica do sistema.

Em 2005 inicia sua colaboração com o IED –Istituto Europeo di Design fazendo parte do corpo docente de Desenho Industrial.

Ao mesmo tempo a Compasso D’Óro mantém suas parcerias produtivas no projeto e execução de produtos exclusivos como sofás, cadeiras e moveis exclusivos.

Assim, divide seu tempo entre o atendimento muito especial que presta aos seus clientes, interpretando e percebendo suas necessidades para tornar reais ambientes e produtos antes imaginados.